quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Everything I Need

Essa música sempre foi uma das minha favoritas do Men at Work. Esse ano, um grande amigo meu chamado Victor Hugo Gasparini Neto se casou e eu quis fazer uma homenagem a ele gravando essa música. Ele, como um bom fã da banda, também gosta muito da música! Então, aqui fica minha homenagem ao casamento dele com a Janaína! Essa versão tem a presença de um instrumento que me apaixonei e que toco desde 2008, o Ukulelê. Pra quem não sabe é um violãozinho havaino de som rústico, porém muito agradável! Enjoy it!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Homenagem a Vovó Hilda

No último dia 6 desse mês, minha querida vovó Hilda deixou esse mundo. Ela era uma pessoa muito querida. No dia de seu falecimento, eu tive um sonho com ela. Ela aparecia andando em um fundo branco até encontrar um homem, depois de um tempo reconheci que era o vovô Valdir que não cheguei a conhecer pessoalmente, mas reconheci por fotos antigas. Os dois se abraçaram e dançaram ao som de uma música que eu nunca mais vou esquecer, Moonlight Serenade. Esse "sonho" me trouxe uma paz enorme porque a vovó sempre falou que queria encontrar o vovô uma vez mais. Sei que hoje a senhora realizou seu sonho e que está olhando por nós. Não vamos sofrer por muito tempo pois sei que não é isso que a senhora quer. Fica aqui a minha pequena homenagem com fotos que a senhora guardava com muito carinho...


video

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Um anjo se foi...

Desde 1996 ela estava na minha vida. Ontem, dia primeiro de junho, ela partiu. Acredito que ela foi um anjo muito bom porque não estranhava ninguém, sempre estava presente nos momentos felizes, nos tristes, até mesmo nos trágicos. Sempre foi minha preferida, sempre. Quinze anos foram o suficiente para provar que sua falta será sentida e muito. Ela me viu crescer e passou por quase todas as fases da minha vida. E é com muito pesar que deixo aqui o meu último adeus... E obrigado por tudo, você foi a cachorra mais perfeita que eu podia ter.



Pitchula (26/04/1996-01/06/2011)

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Um lugar assim...



Imagine um lugar que tenha uma praia quase particular e quase deserta. Imagine um lugar isolado da loucura da cidade grande mas bem perto da urbanização. Imagine um lugar onde você abre a porta da sua casa e pode dar bom dia para amigos que você ama há mais de 20 anos. Imagine um lugar onde você se sente tão bem que passa a ser uma pessoa melhor. Esse lugar para mim é o Condomínio Vila do Sol de Nova Guarapari onde passo o verão há 26 anos. Meus amigos de Brasília sempre me convidam para passar verão em outro lugar mas já sabem que minha resposta é a mesma: vou pra Guarapari. Esse lugar é um santuário para mim. Além das praias maravilhosas e da vida noturna muito bacana, o que me faz nunca largar essa raiz é o condomínio, ou melhor, as pessoas do condomínio. Pessoas que cresceram comigo, outras que vi crescer e que hoje compartilham momentos felizes comigo, e o mais fantástico é a energia que tem aquele lugar. Tudo acontece ali, luais sensacionais, conversas que varam a madrugada, amores de verão que viram amores verdadeiros e o principal de tudo, amizades fortes! Parece a Ilha de Lost. Quando estou em Brasília eu sou uma pessoa, mas quando estou em Guarapari tudo acontece a favor do bem e faz a vida ficar mais bela. Já fiz uma música para esse lugar que se chama "Verão" que todo mundo que vive o condomínio se identifica, mas tem uma música que serve para quem quiser entender sem nunca ter conhecido Nova Guarapari. Essa música chama-se "Além do Mar" da banda Macucos, banda capixaba, e diz assim "...num lugar assim, feito só pra mim, lá onde Deus está, místico, santo, além do mar...". Me sinto muito abençoado e sortudo por ter esse lugar como meu refúgio, santuário e quem sabe um dia seja meu lar... E quem for do condomínio que ler esse texto fica aqui o meu abraço, beijo e agradecimento por fazer parte da minha vida! Como diz a música do Macunas, Verão, "e esperar, a ano passar, estarei de volta quando menos esperar..." *foto: Camila Castelo Branco

Macunas - Verão (ao vivo) SITE DO MACUNAS



Além do Mar (versão Amaro Lima)




Vista do portão da praia. Amanhecendo o dia.(Praia de Guaibura)




Cantinho da praia de Guaibura.




Fim de tarde na Praia de Peracanga.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Agradecimento


Tem momentos na vida que a gente não esquece jamais. Só que quando estamos vivendo esses momentos a gente não se dá conta da grandeza deles. E aí vem aquela frase, eu era feliz e não sabia. Já tem um tempo que eu não falo mais isso porque passei a sempre agradecer esses momentos no exato instante que eles acontecem. Isso me dá paz e me faz reconhecer ainda mais a maravilha desses momentos. E agora, quando eu lembro deles, além de uma ótima sensação de felicidade há um sentimento que acompanha isso tudo, a gratidão!

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

A voz


As vezes a gente esquece de como é fácil ser feliz. As vezes estamos tão acostumados a viver em um mundo que nós mesmos limitamos que esquecemos a grandeza do mundo real e tudo o que ele pode oferecer. A vida é simples, a gente complica, a gente já ouviu isso várias vezes, mas as vezes não entendemos. Então o que fazer? Ouvir a voz interior, ela não falha, ela não tem como te abandonar, ela é a maior razão da nossa felicidade. Não seguir essa voz é viver pela metado porque um dia esse silêncio irá cobrar da nossa vida a escolha equivocada que fizemos, e se isso acontecer o tombo será maior porque não fomos sinceros com nós mesmos. Ouvir essa voz é ser você mesmo, é ser uma pessoa verdadeira, e isso não tem preço. Seja verdadeira com você! E se precisar de conselho, a sua voz, aquela que te responde minutos antes de dormir e que muitas vezes queremos ir contra ela, é a maior companheira da sua vida pelo simples motivo de vir direto do seu coração! Nunca esqueça disso!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

E quando a gente acha que sabe a letra?


Isso acontece com muita frequência. Várias músicas que ouvimos são confusas de entender a letra. Isso acorre, na maioria das vezes, por falta de articulação vocal do cantor da música. Se for citar músicas em inglês teria uma lista, no topo o senhor Eddie Vedder. Aliás, eu passei anos da minha vida achando que tinha alguma "guitar" antes do refrão de Alive e fiquei muito surpreso quando descobri que ele diz "i'm glad we talked". Mas em inglês isso ocorre com mais frequência porque não é nossa língua principal.

Enfim, nas música brasileiras existem duas, que me recordo agora, que são campeãs de erros comuns que os ouvintes cometem. A primeira é Alagados do Paralamas do Sucesso. Vamos lá, cantem comigo o refrão, "Alagados, ...". Fica sempre a dúvida, o que o Hebert diz? A maioria das pessoas dizem "cristal", mas já ouvi, "sem sal", "sem sol" e a maior das pérolas: "frankstein"! A resposta certa é "Trenchtown", isso mesmo, "Trenchtown" que é a favela que nasceu o Bob Marley lá em Kingston, capital da Jamaica. Nesse caso o Hebert articula bem a palavra, o problema é que ela é mais difícil de nós brasileiros assimilarmos.

Em segundo lugar está a música "Noite do Prazer" do Cláudio Zoli. Vamos completar: "Na madrugada vitrola rolando um blues...". Pode parecer engraçado mas o que eu mais ouvi foi "trocando de biquini sem parar". KKKK! Mas na verdade é "tocando BB King sem parar". Isso mesmo, o mestre do blues! Nesse caso o Cláudio peca um pouco na articulação.

Quem costuma fazer muito isso é o Dinho do Capital Inicial, mas por excesso. As articulações exageradas fazem com que a gente não entenda o que ele diz. Por exemplo, a música "Todas as Noites" do Acústico MTV, tem uma hora que ele diz "num canto escuro pequenos goles de solidão" eu confesso que tive que ler a letra para entender esse "goles" aí.

Tem uma que virou clássica entre meus amigos. Aquela música do Rappa, "o show tá começando..." do Acústico MTV. Pois é, um grande amigo meu cantava "o soldado insano" e acabou virando o apelido dele.

E tem também aqueles casos isolados de "síndrome da velha surda". Na verdade eu acho que sofro muito disso. Mas vou falar de um caso muito engraçado de uma pessoa que estava no carro com as duas filhas pequenas e uma amiga e de repente começou a tocar "Bete Balanço" e na mesma hora essa pessoa mudou de estação. A amiga curiosa perguntou se ela não gostava daquela música e ela disse que gostava mas achava ela inapropriada para suas filhas. A amiga quis saber e ela disse: "Você nunca prestou atenção na letra? 'Quem vem com tudo não cansa, mete e balança meu amor, me avise quando for a hora'"! KKKK(2). E essa mesma pessoa contribuiu para o mundo com mais uma pérola. Vocês lembram da música Xibom Bombom, do grupo As Meninas? Pois é, nessa música tem uma parte letra que diz "Analisando essa cadeia hereditária, quero me livrar dessa situação precária". Pois bem, nossa amiga que sofre do mal da velha surda ouviu "Analisando essa cadeira, ela é de praia..." KKKK(3).

Mas eu também tenho uma pérola, existe uma música de rock que no final a pessoa canta "alguma coisa suavemente" e eu simplesmente ouvi "sua rinite".

Adcionando outra pérola, a música "Mila" do Jamil, que ficou famosa com o Netinho, lembra? "Ô mila, mil e uma noites de amor com você, na praia, no barco no farol apagado, num moinho abandonado...". Minha amiga de Vitória canta assim "ô miila, mil e uma noites de amor com você, na praia, no barco, no farol apagado, um gurila abandonado..."

Esses tipo de erros a gente sempre vai cometer, e são sempre engraçados. E você? Já cometeu esse tipo de erro? Coloque seu exemplo nos comentários para a gente rir um pouco!

Abraços e beijos.